sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

O Paraíso e o Inferno

O Paraíso é aquele lugar onde o humor é britânico, os cozinheiros são franceses, os mecânicos são alemães, os amantes são portugueses e tudo é organizado pelos suíços.

O Inferno é aquele lugar onde o humor é alemão, os cozinheiros são britânicos, os mecânicos são franceses, os amantes são suíços e tudo é organizado pelos portugueses.
(Recebido por email).

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

JÁ ESTÁ EXPLICADO POR QUE MOTIVO CÂMARA DO FUNCHAL NÃO QUERIA PLACARDS: QUERIA COLOCAR OS SEUS PAINEIS DE PROPAGANDA QUOTIDIANA EM PERMANÊNCIA

Blogosfera do sistema baralhada: PSD CRITICAGASTOS COM AS INAURGURAÇOES. NÃO ACREDITA?

Veja aqui

Título do Diário: REBELIÃO NO PARTIDO - AUTARCAS DIZEM-SE ABANDONADOS PELA DIRECÇÃO E ESTÃO PRONTOS A DEMITIR-SE

Cooperaço entre o Diário e as Forças de Bloqueio - II Acto

I Cena

Jornalista - Então, ouvi dizer que há problemas aí na freguesia...
3º. eleito - bom, inda bem que me liga, a Junta não fai nada...
Jornalista - Não, não é isso, se há problemas com o partido...
3º. eleito - claro, home, ilh nã fazem nada
jornalista - não, com o seu partido...
3º. eleito - c'o mê partido, não ouvi falar...
jornalista - mas não acha que o seu partido devia dar mais apoio aos seus eleitos?
3º. eleito - ah, isso era bom, sim sinhor.
jornalista - ok, muito bem.
3º eleito - mas olhe, ê queria lhe falar duns problemas da freguesia.
jornalista - outro dia falamos...


II Cena
(redacção do diário)

1º. jornalista - eh pá, aquilo 'tá uma desgraça, aquela malta 'tá revoltada c'partido, ninguém se entende.
2º. jornalista - eh, pá, isso dá um bom título. Quer dizer então c'o Miguel vai cortar de vez c'o Cunha...
1º - oh homem, não é isso, isso é tão velho. 'Tou a falar de um membro da assembleia de freguesia que diz que o partido não o apoia...
2º. jornalista - qual Freguesia?
1º. jornalista - eh, pá, perguntas bem mas não sou capaz de me lembrar... olha, faz a notícia que depois eu ligo ao gajo que me deu a parangona...


(brilhante título na página seguinte)

Protocolo de cooperação entre as Forças de Bloqueio e o Diário

I Acto

Cena I

- 1º. Camarada - Olá, camarada, como vai isso por aí?
- 2º. Camarada - Vai bem, temos feito o nosso trabalho.
- 1º. Camarada - Tudo muito bem, então!
- 2º. Camarada - Bem, não se pode dizer, mas, enfim...
- 1º. Camarada - Quer dizer então que não está satisfeito...
- 2º. Camarada - Ach que isto podia ser de outra forma.
- 1º. Camarada - Veja lá, camarada, não convém causar instabilidade ao Partido...
- 2º Camarada - Mas eu...
- 1º Camarada - Bem, tenho de desligar.


Cena II

O 1º. Camarada - Olá, tudo bem? Vocês aí no Diário têm, sabem alguma coisa daquele terceiro eleito pelo partido na freguesia?
Jornalista - Não mais há alguma coisa?
O 1º. Camarada - Ah, pensei que...
Jornalista - Ok. vamos já saber...

(continua)

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Viva a Ideologia, a Política e a Democracia; abaixo o radicalismo neo-liberal, a gestocracia e a burocracia

É preciso devolver a política ao povo e aos políticos democratas e correr com os gestores burocratas

Fala-se contra os políticos e contra os capitalistas, mas os Gestores são os grandes responsáveis pela actual crise e pela destruição da classe média


Os gestores económicos convenceram, nisso são bons, que os direitos sociais da classe média eram incomportáveis, destruíram os serviços sociais, e foram aplicar esses fundos na especulação que agora a tal classe média vai ter de pagar outra vez. Para quando o julgamento democrático desses gestores anti-democráticos e radicais neo-liberais? Pregaram, através de um verdadeiro terrorismo social e de atentados à classe média, a contenção social, mas locupletaram-se com ordenados escandalosos e princescos, praticaram uma verdadeira extorsão contra empresários honestos, levando-os à falência e ao desemprego de milhões de trabalhadores, e ainda têm o desplante, esses incompetentes, de vir propor soluções para a crise, eles que a criaram!

Sócrates, resistência e persistência





O Congresso Socialista do próximo fim-de-semana vai consagrar, apoteoticamente, o seu Secretário-Geral, que, nos últimos tempos, foi alvo de uma campanha negra como não há memória na política portuguesa. Contra tudo isso e contra a crise mundial que veio pôr à prova o acerto das políticas do Governo, Sócrates mostrou uma atitude de resistência e persistência, que as Forças de Bloqueio, que trabalham a conta-gotas, ainda não entenderam mas hão-de vir a compreender.

As forças de bloqueio agora trabalham a conta-gotas...

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Mais uma vez de acordo com o Professor André Escórcio

Não poderia estar mais de acordo e partilhar em absoluto a posição do meu camarada e amigo André Escórcio. Entendo a sua posição. Neste momento, do que se trata é de assumir responsabilidades políticas em nome do projecto socialista. E, se me permite, um tanto oportunamente, alargar o meu comentário, há, de facto, quem, se abrigando numa lógica de tribo, tenha dois tipos de atitude: por um lado, esses afastam da tribo os que a ela decretam que não pertencem; e, por outro, ilogicamente, querem que os que eles próprios afastam da tribo entendam e saibam ler os sinais de fumo que só eles conhecem. Não lhes ocorre que as pessoas possam estar apenas ao serviço de uma ideia, de um ideal, de um projecto. Percebe-se porquê...

JOGOS DE SOMBRAS


Por estes dias, um mundo de sombras paira sobre as coisas e as instituições. Forças de bloqueio, de modo cavo, movem peões para, na hora certa, tentarem o xeque ao rei. E tudo a coberto de elmos. Mas a impressão digital está lá. E o rosto da insídia é, por demais, óbvio. O semblante régio, contudo, nada deixa transparecer em relação ao passo seguinte, que pode ser definitivo e implacável.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Câmara Municipal do Funchal a passo de caracol

Conheço um cidadão (filho de meus pais e pai de meus filhos), que tem um projecto de rectificação e ratificação de umas obras na sua residência, feitas de acordo com o PDM, há tanto tempo que já nem sei quanto e quando, que, segundo dizem, estará no departamento jurídico. É certo que a lei actual estabelece um prazo para além do qual as obras são consideradas aprovadas. Mas a Câmara tem o dever de informar o cidadão para proceder em conformidade, nomeadamente do ponto de vista notarial e fiscal. Até quando a Câmara do Funchal abusará da nossa paciência? Ou será que os senhores do PSD julgam que, como é seu hábito, vão condicionar a liberdade de expressão política, com o chamado veto de gaveta? Santa ingenuidade, bem podem tirar o cavalinho da chuva.

Van Gogh ao som de Johann Sebastian Bach

Auto Retrato de Van Gogh












O povo está a passar mal, João Carlos Gouveia, Presidente do PS-Madeira

Artigo de opinião no Diário de Notícias.

Monet ao som de Haydn

Auto-retrato de Monet









domingo, 22 de fevereiro de 2009

Impression du Soleil Levant (1873) de Monet, quadro que deu início ao Impressionismo



O termo impressionismo deriva de um dos primeiros quadros de Monet, "Impressão, nascer do sol", aquando de uma crítica feita ao quadro pelo pintor e escritor Louis Leroy: "Impressão, nascer do Sol” – eu bem o sabia! Pensava eu, justamente, se estou impressionado é porque há lá uma impressão. E que liberdade, que suavidade de pincel! Um papel de parede é mais elaborado que esta cena marinha." . A expressão foi usada originalmente de forma pejorativa, mas Monet e seus colegas adotaram o título, sabendo da revolução que estavam iniciando na pintura.

Galeria de pintores impressionistas clássicos.

Visite AQUI

Renoir ao som de Chopin









Show surpresa no metro de Londres

Fantástico!!! .

Olhe o que aconteceu numa estação de metrô em Londres.

Bailarinos misturados com passageiros e esses acabam interagindo nas
danças.

O "show" foi planejado e ensaiado durante 8 semanas, sem o conhecimento do
público.

Nun'Álvares Pereira será o 8.º santo português,e será canonizado em Abril


Desde 1143, foram santiticados os seguintes portugueses: São Teotónio, Santo António, Santa Isabel, Santa Beatriz da Silva, São João de Deus, São Gonçalo e São João de Brito.

O PS NÃO PRECISA DE FAVORES

Subscrevo totalmente esta opinião do professor André Escórcio.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Pintura censurada no sítio pelo mentalidade bafienta do Diácono Remédios

O maior golpe do mundo

Não/ e não e não/ e não e não e não e não!

Letra de uma das mais populares cantigas de Teixeirinha aqui:


Eu gosto tanto da mariazinha
E ela diz que gosta mais de mim
Eu estou vendo que esse violeiro
A vida de solteiro está chegando ao fim
Só tem um termo que eu não desejo
Quando eu peço um beijo
Ela só diz assim

Estribilho
//:não e não e não
E não e não e não e não e não://

O não e não vai me deixando louco
E os lábios dela me dá mais desejo
Puxo com força contra o coração
Antes de diga não eu aplico um beijo
Aí não pode mais dizer que não
Quer me empurrar afastando com as mãos
Eu to grudado e não desgrudo não
Depois do beijo a reclamação

Falado
Ela: oh! teixeirinha voce não devia ter me beijado...
Ele: ora não reclama tava tão gostoso! deixa eu beijar outra vez, deixa
Ela: outra vez? outra vez não....

//:não e não e não
E não e não e não e não e não ://

E o beijo pra ser bom
Tem que dizer não e não
Não!

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Grândola Vila Morena, Terra da Fraternidade, o Povo é quem mais ordena, dentro de ti, oh Cidade!

Líder do PS mantém Avelino da Conceição em Água de Pena

Anuncia o Diário de Notícias:

O líder regional do PS-M em visita à Junta de Freguesia de Água de Pena, cujo presidente é socialista, aproveitou o momento para anunciar a recandidatura de Avelino Conceição a este órgão autárquico - uma notícia que, de resto, o DIÁRIO já tinha dado conta na edição de 30 de Janeiro deste ano.

"Se os cidadãos da Junta de Água de Pena estão satisfeitos com o presidente da Junta, muito mais honrado estou eu próprio e os socialistas. Esperamos que, de novo, o presidente da Junta seja reeleito, para bem da causa pública e dos munícipes desta freguesia", disse Gouveia.

Para além de se ter 'auto-anunciado', no ano passado, à Câmara Municipal de São Vicente, Gouveia fez ontem o primeiro anúncio oficial de um candidato às autárquicas. O líder socialista explicou que a realização deste encontro teve por base elogiar o trabalho de Avelino. "Este presidente mostrou aos cidadãos da freguesia que a mudança política é benéfica e é positiva. Mostrou que os socialistas madeirenses têm militantes capazes de exercer as funções, seja de uma Junta de Freguesia ou de uma Câmara Municipal, e que, no futuro, poderão também exercer noutros patamares de governação".

Por isso, manifestou publicamente, "em nome de todos os socialistas madeirenses, o regozijo e a alegria pelo exercício das funções do presidente da Junta em Água de Pena".

Avelino Conceição agradeceu os elogios e lançou votos para as autárquicas de 2009. "Espero que esta mesma equipa seja vencedora em 2009 e não há nenhuma razão para as pessoas estarem desiludidas com o PS nesta freguesia. Quem não tinha nada e agora já tem uma série de actividades não pode estar desiludido. Esta é a prova de que nós fazemos mais e melhor dos que estiveram antes de nós".

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

A veces llegan cartas



A veces llegan cartas con sabor amargo, con sabor a lágrimas
A veces llegan cartas con olor a espinas que no son românticas
Son cartas que te dicen que al estar tan lejos todo es diferente
Son cartas que te hablan de que en la distancia el amor se muere
A veces llegan cartas que te hieren dentro, dentro de tu alma

A veces llegan cartas con sabor a gloria, llenas de esperanza
A veces llegan cartas con olor a rosas que sí, son fantásticas
Son cartas que te dicen que regreses pronto, que desean verte
Son cartas que te hablan de que en la distancia el cariño crece
A veces llegan cartas que te dan la vida, que te dan la calma

Lará, lará, lará, lará, lará, lará, lará, lará, larala
Lará, lará, lará, lará, lará, lará, lará, lará, larala
Son cartas que te dicen que regreses pronto, que desean verte
Son cartas que te hablan de que en la distancia el cariño crece
A veces llegan cartas que te dan la vida, que te dan la calma

Qdo. a última árvore tiver caído,qdo o último rio tiver secado,qdo o último peixe for pescado,vcs. vão entender que o dinheiro não se come,Greenpeace




Quando a última árvore tiver caído,
Quando o último rio tiver secado,
Quando o último peixe for pescado,
Vocês vão entender que dinheiro não se come.
(Greenpeace)